Confira como foi o 10º Encontro da Pessoa Negra de Parelheiros

Uma tarde de muita diversão, beleza a consciência política! Assim foi o 10º Encontro da Pessoa Negra de Parelheiros realizado pelo Ponto de Cultura Projeto Angorô no Asé Ylê do Hozoouane no dia 26 de Novembro de 2016. Agradecemos ao Coletivo Sarauê de Parelheiros, Cia. Os Desconhecidos, Família Unidos Pela Dança, Mestre Magrão e Filhos da Corrente, Balé Afro Mona Kavungo, Jerá Guarani da comunidade Kalipety, Baianas do Acarajé e toda a comunidade pela participação.

Cia de Teatro de Rocokós comandou as atrações.
Cia de Teatro de Rocokós comandou as atrações.
Coletivo Sarauê de Parelheiros recitaram poesias.
Coletivo Sarauê de Parelheiros recitaram poesias.
Cia de Teatro os Desconhecidos encenaram a peça "E lá vou eu".
Cia de Teatro os Desconhecidos encenaram a peça "E lá vou eu".
Mestre Magrão e Filhos de Corrente presentearam o Tata Katulemburange com um Mini Berimbau.
Mestre Magrão e Filhos de Corrente presentearam o Tata Katulemburange com um Mini Berimbau.
Cantora Lene cantou diversas canções durante as atrações.
Cantora Lene cantou diversas canções durante as atrações.
Família Unidos Pela Dança apresentou o espetáculo "Brasil sem Censura".
Família Unidos Pela Dança apresentou o espetáculo "Brasil sem Censura".
A Coreografa Jéssica Alves foi a grande homenageada deste edição pelo belo trabalho de que desenvolve com jovens da comunidade de Parelheiros,
A Coreografa Jéssica Alves foi a grande homenageada deste edição pelo belo trabalho de que desenvolve com jovens da comunidade de Parelheiros,
Tivemos uma palhinha do balé Afro Mona Kavungo com as danças de Kavungo  e Matamba.
Tivemos uma palhinha do balé Afro Mona Kavungo com as danças de Kavungo e Matamba.
Alex Sandro  foi o vencedor do Concurso da Beleza Negra 2016.
Alex Barbosa foi o vencedor do Concurso da Beleza Negra 2016.
Sheila Alves foi a vencedora do Concurso Beleza Negra 2016.
Sheila Alves foi a vencedora do Concurso Beleza Negra 2016.
Lãina Mofuane, coreografa,  dançou e nos encantou com as performances afro brasileira de danças.
Lãina Mofuane, coreografa, dançou e nos encantou com as performances afro brasileira de danças.
Participantes do Concurso Beleza Negra 2016.
Participantes do Concurso Beleza Negra 2016.

O Concurso Beleza Negra de Parelheiros 2016 está com inscrições abertas!

Com apoio da Secretaria Municipal de Cultura integrando as atividades do Ponto de Cultura do Ylê: Projeto Angorô. O Concurso Beleza Negra de Parelheiros será realizado no Asé Ylê do Hozoouane durante a 10º Edição do Encontro Anual da Pessoa Negra de Parelheiros, domingo, dia 27 de novembro de 2016.
Com apoio da Secretaria Municipal de Cultura integrando as atividades do Ponto de Cultura do Ylê: Projeto Angorô. O Concurso Beleza Negra de Parelheiros será realizado no Asé Ylê do Hozoouane durante a 10º Edição do Encontro Anual da Pessoa Negra de Parelheiros, domingo, dia 27 de novembro de 2016.

O objetivo do concurso é destacar e enaltecer a beleza negra, lutar contra o preconceito, combatendo o racismo, valorizar a cultura afro-brasileira e promover a valorização pessoal dos candidatos.

Serão avaliadas no desfile simpatia, elegância, desenvoltura, beleza e postura. O concurso “Beleza Negra de Parelheiros” busca descobrir homens e mulheres que unam estes requisitos.

As inscrições estão abertas até o dia 25 de novembro de 2016 e são gratuitas, podem se inscrever pessoas negras, homens e mulheres de qualquer idade no Centro de Cultura Afro Brasileira Asé Ylê do Hozoouane, que fica na Rua Conde de Fontalva, 100. – Jardim Santa Fé – Parelheiros, CEP: 04890-310.

Mais informações pelo telefone: (11) 5920-8696.

.

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!!!!!
INSCRIÇÕES ENCERRADAS!!!!!

Jurema do Caboclo Gentil da Cana Brava

2016 06 10 - divulgação festa de caboclo

.

A Asé Ylê do Hozoouane, sociedade beneficente afro-brasileira, que visa preservar elementos da cultura negra, como Orixás, sambas de roda e capoeira promove no mês de julho a grande e tradicional festa da Jurema do Caboclo Gentil da Cana Brava.

No candomblé, o caboclo exerce um papel fundamental no relacionamento da comunidade afro brasileira, pois fala o idioma português, papel que os orixás só fazem no idioma africano, chamado Yorubá, assim conquistam a popularidade dos crentes, que não entendem ou falam a língua dos orixás. os caboclos são encarregados de trazer mensagens dos seus ancestrais, principalmente de entes queridos desencarnados há pouco tempo, aconselham os desesperados, indicando sempre um novo caminho, indicam banhos de folha sagrada e pequenas oferendas para resoluções dos seus problemas.

A jurema sagrada é remanescente da tradição religiosa dos índios que habitavam o litoral da Paraíba, Rio Grande do Norte e no Sertão de Pernambuco e dos seus pajés, grandes conhecedores dos mistérios do além, plantas e dos animais. Depois da chegada dos africanos no Brasil, quando estes fugiam dos engenhos onde estavam escravizados, encontravam abrigo nas aldeias indígenas, e através desse contato, os africanos trocavam o que tinham de conhecimento religioso em comum com os índios. Por isso até hoje, os grandes mestres juremeiros conhecidos, são sempre mestiços com sangue índio e negro. Os africanos contribuíram com o seu conhecimento sobre o culto dos mortos egun e das divindades da natureza os orixás voduns e inkices. Os índios, estes contribuíram com o conhecimento de invocações dos espíritos de antigos pajés e dos trabalhos realizados com os encantados das matas e dos rios. Daí a jurema se compor de duas grandes linhas de trabalho: a linha dos mestres de jurema e a linha dos encantados.

A bebida Jurema é composta de cachaça, vinho tinto e mel com canela, o cravo-da-índia e o gengibre. Era a bebida sagrada que os pajés indígenas faziam, servida em reuniões especiais.

Serviço:

Jurema do Caboclo Gentil da Cana Brava

Data: 2 de julho de 2016

Horário: a partir das 20:00 h

Local: Sociedade Beneficente e Centro de Cultura Afro Brasileira Asé Ylê do Hozoouane

End.: Rua Conde de Fontalva, nº 100- Jardim Santa Fé de Parelheiros - Cep: 04890-310 - São Paulo - São Paulo

Entrada Franca

Tel.: (11) 5920-8696

www.yledohozoouane.org

Sesc participa de visita no Ylê de Hozoouane

No último final de semana 29/08/2015, meio aos preparativos para o acontecimento da "Kukuana de Kavungo , o Banquete do Rei", o Asé Ylê do Hozoouane recebeu um numeroso grupo de pessoas para a visita monitorada.

Desta vez a parceria foi com o SESC SP, de todas as idades, os interessados em conhecer mais sobre a cultura e a religião afro brasileira passaram uma manhã e uma tarde agradável de sol no Ylê.

Na visita, todos tiveram a oportunidade de caminhar pelos espaços sagrados do candomblé que compõe a “roça” recebendo explicações e ouvindo histórias do Tata Katulemburange. Também poderam apreciar a culinária tradicional num almoço, e ainda podem participar do samba de roda e roda de capoeira com o grupo "Filhos da Corrente" também da região de Parelheiros;

As visitas monitoras representam uma significante oportunidade para as pessoas que nunca estiveram em contato com o candomblé passem a conhecê-lo através de um contato mais explicativo com o espaço de culto – aspecto fundamental da religião.

Além disso, ocorreram excelentes rodas de conversas em que as pessoas expressaram suas opiniões sobre diversos assuntos tangenciais, como preconceito, racismo, situação do negro na sociedade brasileira, discriminação religiosa, história do tráfico e demais paradigmas.

. DSC_1298 DSC_1299 DSC_1318 DSC_1324 DSC_1333 DSC_1343 DSC_1345 DSC_1363 DSC_1428 DSC_1456

Agende o seu grupo!

Entre em contato conosco!

Asé Ylê do Hozoouane - Fone: (11) 5920-8696

Cinquentenário de Hozoouane – Nota de agradecimento

Decorrido já quase um mês das celebrações do Cinquentenário de Hozoouane, tivemos tempo suficiente para realizarmos um saldo dessa festividade, reorganizarmos nossas rotinas, e repormos nossas energias. Como muitos devem saber, o Candomblé é uma religião muito profunda, e o aspecto festivo é sempre a superfície de um oceano imenso de preparativos e rituais realizados, na maioria das vezes, somente pelos iniciados.

Gostaríamos de agradecer imensamente a presença de cada pessoa que se empenhou para estar conosco nesse momento tão especial para nós. Sua presença decerto contribuiu para que esse momento fosse mais especial ainda!

Tentamos fazer o nosso melhor, recebendo todos com atenção e respeito, e nos esforçando para que todos se sentissem o mais à vontade possível. Esperamos ter conseguido isso, apesar da multidão que lotou as dependências do nosso Asé Ylê naquele dia 30 de agosto. Se não conseguimos atingir esse objetivo consigo, aceite nossas desculpas, e compreenda que somente as condições adversas nos impediram de fazê-lo.

Esperamos, sinceramente, a sua presença para as nossas próximas festividades e realizações! slider01 _MG_0081 _MG_0064 _MG_9989 _MG_9962 _MG_9893 _MG_9882 _MG_9870 _MG_0112 _MG_0066 _MG_0045 _MG_0035